Anatel deve definir requisitos do Wi-Fi 6 só em março de 2021

[vc_row][vc_column][tm_heading tag=”h5″ custom_google_font=”” font_weight=”500″ text=”A expectativa é da Huawei, que já possui uma variedade de soluções para a nova rede” font_size=”lg:18″ line_height=”1.94″][tm_spacer size=”lg:45″]

Os requisitos para o Wi-Fi 6 devem ser liberados pela Anatel apenas em março de 2021. A previsão é do representante da Huawei, Anderson Dias, que participou de live nesta quarta-feira, 22, promovida pela ConnectoWay. Apesar desse adiamento, já existem equipamentos de redes e terminais em fase de homologação para a nova tecnologia.

Para Dias, o Wi-Fi 6 pode trazer oportunidade de novo serviço a ser fornecido pelos ISPs. Trata-se do Wi-Fi como serviço (Wi-Fi as a service), já que será possível gerenciar a rede sem fio, priorizando mais capacidades para perfis de usuários domésticos ou áreas, quando se fala em corporações. A fabricante chinesa tem várias soluções para a tecnologia, já que colaborou em 20% na formulação do protocolo da tecnologia.

“A tendência é de que os nossos clientes, além de exigir um link que funcione, vai querer também que seja seguro”, avalia Gomes. Além disso, esse tipo de produto, na avaliação do engenheiro, traz valor ao serviço prestado pelo ISP.

A ConnectoWay, distribuidora de produtos da Huawei, por exemplo, começa a receber os equipamentos em agosto e pretende fazer demonstrações da tecnologia, que garante até 9,6 Gbps de velocidade de conexão. Segundo outro representante da Huawei, Victor Ferreira, a empresa conseguiu adaptar grande parte da inovação criada para o 5G para Wi-Fi 6.

[/vc_column][/vc_row]

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.