tecnologia gpon

Entenda o que é a tecnologia GPON e as suas vantagens

A necessidade de ter um acesso mais rápido às informações é uma das prioridades das empresas. Afinal, isso contribui para que a execução de diversas tarefas seja feita com mais agilidade e eficiência. Esse cenário tem favorecido a expansão da tecnologia GPON no mundo corporativo.

Um dos motivos é a capacidade de suportar um maior tráfego de dados em relação à tradicional rede local (LAN). Isso e a busca pelas companhias de resultados cada vez melhores colaboram para esse recurso tecnológico apresentar um crescimento de demanda no mercado nacional.

Neste post, vamos apontar diversos fatores que justificam o uso dessa tecnologia, com foco na melhoria da prestação dos serviços. Confira!

Conheça a tecnologia GPON

De forma resumida, tecnologia GPON consiste em uma evolução tecnológica de cabeamento estruturado, sendo uma rede óptica passiva. Por meio de divisores passivos, a GPON propicia que apenas uma fibra realize o trabalho de várias outras. Assim, permite ao usuário consolidar diversos serviços em apenas uma rede de informações de fibra.

Outro aspecto marcante é o fato de essa tecnologia ser bastante escalável. Ou seja, não exige a necessidade de recuperação de rede, porque possibilita que os sistemas sejam configurados para diversos usuários por meio de chassis OLT.

Se houver, por exemplo, um aumento na largura de banda para suprir a demanda dos usuários, a tecnologia GPON viabiliza a migração em curto prazo das atualizações, dispensando a substituição passiva de infraestrutura.

Na avaliação de Pablo Menezes, analista júnior de telecomunicações da Connectoway, a tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network) segue princípios tecnológicos e veio para melhorar e, até mesmo, solucionar alguns dos problemas presentes no mercado.

Ele destaca que a GPON é composta por uma série de definições do ITU-T (Telecommunication Standardization Sector), sendo que os principais elementos que constituem essas redes são: OLT (Optical Line Terminal), ONT (Optical Network Terminal) e a ODN (Optical Distribution Network).

Funcionamento

De acordo com o analista, a OLT encaminha seus pacotes em broadcast para todas as ONUs (terminais) no sentido downstream, onde todas elas recebem,  porém apenas a ONU de destino fica com o pacote. Pablo Menezes afirma que, no sentido upstream, as ONUs encaminham seus pacotes para a OLT em TDM (Time Division Multiplexing), em que cada ONU tem um slot de tempo para enviar a informação.

Além disso, menciona que a infraestrutura da rede abrange a ODN (Optical Distribution Network), parte da rede óptica que fica entre a OLT e a ONU, composta por elementos passivos ópticos, inclusive a fibra óptica.  

“As redes de par metálicos utilizam o metal (geralmente cobre), onde é possível ocorrer interceptação da informação. Também vale mencionar que as redes de rádio enlace têm o sinal transmitido por uma antena transmissora, com a propagação sendo feita no formato de ondas de rádio (ondas eletromagnéticas) até a antena receptora, onde podem ocorrer muitas interferências”, acrescenta Pablo Menezes.  

 Saiba quais são as vantagens para as empresas

Para o gerente de engenharia da Connectoway, Thyago Monteiro, a tecnologia GPON traz uma série de benefícios para as empresas, por exemplo, a banda larga de alta capacidade e a segurança contra a interceptação dos dados que estão trafegando na rede.

Ele também considera, como uma vantagem marcante, que as redes ópticas, como a GPON, têm uma infraestrutura passiva, ou seja, não há energia elétrica na rede, apenas em seus terminais (ONUs) e na central (OLT). Isso ajuda na preservação e integridade dos equipamentos contra eventuais descargas elétricas.

O gerente ainda cita que a tecnologia GPON é recomendada para a utilização de fibra, com foco na entrega de banda larga de alta velocidade, sendo que essa iniciativa pode ser feita de várias maneiras.

Uma delas é utilizando o FTTx, ou “Fiber to the x”, termo genérico utilizado para denominar uma arquitetura de rede de banda larga por fibra óptica nas telecomunicações. Segundo Thyago Monteiro, essas arquiteturas podem ser classificadas da seguinte forma:

  • Fiber to the node (FTTN);
  • Fiber to the curb (FTTC);
  • Fiber to the building (FTTB);
  • Fiber to the desktop (FTTD);
  • Fiber to the home (FTTH).

“São vários cenários e aplicações, onde o mais utilizado pelos ISPs e operadoras é o Fiber to the home (FTTH). Esse aspecto deve ser levado em consideração pelas empresas para fazer um bom investimento”, ressalta o gerente de engenharia da Connectoway.

Veja como investir na tecnologia GPON

Na visão de Thyago Monteiro, para aplicar corretamente essa tecnologia, é necessário entender os princípios de instalação e manutenção que já existiam com as tecnologias anteriores, levando em consideração que o meio físico passa a ser a fibra ótica, a qual requer alguns cuidados especiais.

Ele também disse que são indispensáveis equipamentos como a OLT (essencial para o processamento dos dados), a ONU (responsável por receber e enviar sinal óptico para OLT, mantendo a comunicação) e, por último, a infraestrutura passiva que abrange os recursos de rede ODN.

“Dessa forma, mesmo que inicialmente o custo de investimento seja um pouco maior, o suporte pós-instalação é significativamente menor, sem falar que a qualidade do serviço prestado para o usuário é excelente comparado com as tecnologias anteriores”, explica o gerente de engenharia da Connectoway.

Segundo Thyago Monteiro, a implementação de GPON nas empresas é basicamente integrar a OLT em sua infraestrutura de rede. Em seguida, desenvolver todo projeto de camada óptica, onde serão realizadas as divisões ou ramificações da fibra óptica até chegar ao destino, que são as ONUs.

O segundo passo é configurar os cenários desejados, podendo ser feita a alocação de banda necessária para cada ONU, priorizando os serviços da rede, a integração de software de gerência dos equipamentos e outros processos.

“Somos distribuidores oficiais dos produtos Huawei desde 2017. A nossa parceria com a empresa rendeu a certificação VAP de qualidade e o prêmio Huawei Market Expansior Partner. Estamos há 20 anos no mercado e fornecemos as melhores linhas de equipamentos GPON, como é o caso da série de OLT MA5800, ONUs da linha EchoLife. Também trabalhamos com roteador doméstico WS5200 e toda linha de WIFI 6, com foco em segurança, tecnologia e apoio técnico para os clientes”, segundo o gerente.

A tecnologia GPON tem como aspecto marcante possibilitar que as companhias possam apresentar uma maior velocidade no acesso aos dados e, consequentemente, na entrega de serviços ao público-alvo, o que é importante para fortalecer a imagem corporativa.

Se deseja aperfeiçoar a infraestrutura de TI do seu negócio, entre em contato conosco. Nossa equipe está à disposição para ajudar você a investir com qualidade!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.