Arquitetura 5G

O que é a arquitetura 5G e como ela se diferencia dos outros modelos?

Muito tem se falado sobre a chegada da tecnologia 5G. A quinta geração da internet móvel está começando a ser implementada em diversos países e promete revolucionar a forma como nos conectamos à rede, permitindo a adoção e a implementação de novas soluções no cotidiano tanto residencial quanto empresarial.

Por isso, torna-se fundamental que os responsáveis pelo setor de tecnologia das empresas estejam atentos a essas questões e, assim, conheçam melhor o que está por vir e comecem a se preparar para esse novo momento. Neste artigo, falaremos tudo que você precisa saber sobre a arquitetura 5G e as modificações que ela proporcionará.

Para auxiliar a compreender esse tema, teremos o auxílio de Pablo Menezes, nosso Analista de Telecomunicações e um dos primeiros a obter o certificado HCIA 5G no Brasil, e de Thyago Monteiro, nosso Gerente de Engenharia. Boa leitura e tire suas dúvidas sobre o tema.

O que é a arquitetura 5G?

Nossos especialistas esclarecem: “a arquitetura da rede 5G vem com o principal propósito de atender, de forma flexível e eficiente, requisitos de serviço móvel diversificados. Com rede definida por software (SDN) e virtualização de funções de rede (NFV), o 5GF chega com um grande avanço tecnológico”.

A 5G traz, assim, maior largura de banda, maior confiabilidade e uma estrutura mais robusta. Além disso, proporciona menor latência e uma conectividade bastante superior em comparação com as gerações anteriores.

Sua arquitetura é formada por duas redes: a Non-Standalone e a Standalone. Veja a seguir sobre elas:

  • Non-Standalone: há compartilhamento de infraestrutura, no qual o 5G utiliza o 4G já existente para funcionar. Contudo, nesse caso, ele ainda não opera no seu máximo de potência;
  • Standalone: funciona com infraestrutura própria, sem a necessidade de equipamentos de tecnologias anteriores.

Como funciona a 5G na prática?

A 5G funciona por meio de ondas de rádio — até aí, nenhuma diferença em relação aos padrões anteriores. Contudo, o que a diferencia é o espectro de cobertura, que é significativamente maior do que os modelos anteriores (alcança entre 600 e 700 MHz, 26 e 28 Ghz e 38 e 42 Ghz). Isso permite uma capacidade maior de transmissão de dados.

Contudo, os comprimentos de ondas são menores do que os operados na tecnologia 4G, o que exige o posicionamento de mais antenas de 5G nos centros urbanos. Entretanto, elas podem ser feitas em antenas menores, próximas ao chão, podendo ser implementadas em tampas de esgoto, pontos de ônibus, entre outros locais, facilitando a transmissão.

Outro diferencial é que as antenas da 5G tem um mecanismo inteligente, que permite focalizar o sinal de rádio, em vez de transmiti-lo em todas as direções, o que garante maior precisão na transmissão.

Como ela se diferencia de outros modelos que são utilizados atualmente no Brasil?

A 5G representa, assim, a evolução das tecnologias anteriores. Por exemplo, a que temos vigente atualmente é a 4G. Vamos falar um pouco mais sobre cada uma delas, para que você possa entender como esse processo ocorreu ao longo dos anos:

  • 1G: surgiu por volta da década de 1980, na qual a voz era analógica;
  • 2G: surgiu na década de 1990, na qual a voz passava a ser transmitida no formato digital. Permitiu a realização das chamadas de voz e troca de mensagens de texto;
  • 3G: chega nos anos 2000, com o surgimento dos dados móveis. Os celulares passaram, assim, a incorporar novas funcionalidades, como câmeras de foto e vídeo e MP3 player;
  • 4G: momento atual, no qual inaugura-se, de fato, a banda larga móvel. Permitiu, por exemplo, a popularização dos smartphones e a criação de aplicativos.

Quais são as expectativas para o futuro da comunicação com a adesão do 5G?

Essa tecnologia está ganhando forte espaço em todo o mundo. Alguns países já começaram os procedimentos para a sua adoção, tanto na Europa quanto na Ásia e, até mesmo, na América Latina, iniciando os testes para adesão.

O leilão das frequências da 5G ocorrerá no Brasil em 2021 (caso não ocorra qualquer tipo de adiamento) e podemos esperar as primeiras redes operacionais já no começo de 2022, ainda que de forma conservadora.

A 5G traz uma série de inovações para o uso de tecnologia nos mais diferentes setores. Por exemplo, por meio dela, é possível que um cirurgião especialista em determinado tipo de problema realize uma cirurgia de forma teleassistida, estando há 50km de distância da mesa de cirurgia. Isso é possível graças a uma tecnologia móvel eficiente, com uma conexão de qualidade, na qual, por meio de sensores, ele possa realizar os procedimentos sem estar na sala de cirurgia.

Outro ponto no qual a 5G trabalha é, também, proporcionando a possibilidade do uso de carros autônomos. Com a conectividade de alta velocidade disponível de forma móvel, é possível que os veículos possam se movimentar, de forma autônoma, por rodovias, comunicando-se com dispositivos ao longo do trajeto.

Esses dois são apenas alguns dos exemplos do que está por vir nos próximos anos. Por isso, esteja atento e prepare-se para a revolução. Você pode encontrar formas de implementar a 5G nas suas rotinas internas (como o uso da Internet das Coisas), além de tê-la como aliada para criar novas soluções para seus clientes. Há uma infinidade de possibilidades que estão vindo aí e que merecem a sua atenção.

A arquitetura 5G precisa de uma infraestrutura completa para seu funcionamento, e isso permitirá um salto tecnológico considerável, bem como um grande avanço no setor de telecomunicações. Podemos esperar novos serviços e otimização de novas atividades.

Pensando nisso, a Connectoway já está se preparando para a transformação com esse novo cenário. Nós apresentamos uma linha completa de soluções, que vão desde os passivos (como a fibra ótica) até o suporte aos gNodeB (antenas 5G), passando também por produtos finais de alta tecnologia embarcada (como as câmeras com inteligência artificial). Também vendemos endpoints que já oferecem o suporte para os padrões mais novos.

Assim, sua ISP estará preparada para o novo cenário e será possível apresentar-se de forma mais competitiva no mercado e captar novos clientes. Então, não deixe de ficar atento a essas questões e prepare-se para os novos tempos. Entre em contato conosco e veja como podemos auxiliá-lo nesse processo.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente ?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.